O Mistério de Mohenjo-Daro, o “Monte dos Mortos”

Em 1922, arqueólogos descobriram as ruínas de uma misteriosa cidade localizada na província de Sinde, Paquistão, construída por volta de 2.600 a.C e abandonada por volta de 1.900 a.C.

Pelo tamanho e estrutura da cidade, estima-se que havia cerca de 70 mil habitantes, bastante populosa para a época. Além disso, constatou-se expressiva cultura e, ao que tudo indica, a cidade dominava o Vale do Indo e mantinha relações comerciais com povos da Mesopotâmia.

A escrita encontrada era do tipo pictográfico e ainda não foi decifrada, o que dificulta muito conhecer as origens de tal povo e seu enigmático desaparecimento.

LEIA MAIS

Analista Criminal do Ministério Público de Minas Gerais e pesquisador da Teoria do Paleocontato, Civilizações antigas, Arqueologia Proibida e Tecnologia Ancestral.

Vajra: O Cortador Micro-ondas Alienígena?

Segundo a mitologia hindu, Vajra é a arma de Indra, a divindade do trovão. Em sânscrito, a palavra ‘Vajra’ significa tanto raio quanto diamante. É dito que a arma Vajra possui a indestrutibilidade do diamante e a força irresistível do raio. O Vajra é dito ter a capacidade de abrir portas estelares para outros planetas.

O dr. Ernst Muldashev trouxe do Nepal uma foto do vajra, que segundo dizem foi usada para cortar pedras.

Segundo ele, ouviu os servos do templo dizendo: “Este dispositivo foi projetado para a moagem de montanhas. Estes dispositivos eram de tamanhos diferentes e chamados de Javra”, e continua “”tal dispositivo subia no ar e voava em obediência ao pensamento do homem”. “Ele poderia moer montanhas, girando a grande velocidade, movendo-se sob a água e no subsolo e retornar”.

LEIA MAIS

Teria sido a Arca de Noé um banco de DNA?

Antes da Arca, devemos começar falando sobre as descobertas arqueológicas do Grande Dilúvio. Estudiosos especulam que o aumento dos níveis dos oceanos poderia ter ocasionado o estouro do Mar Mediterrâneo por meio de uma represa natural, criando assim uma inundação tão grande que imergiu uma área estimada em 150.000 km² sob 150 m de água.

E, de fato, arqueólogos tradicionais sabem que no Mediterrâneo há mais de duzentas cidades submersas conhecidas. Essas cidades também de alguma forma foram inundadas ao mesmo tempo em que o Mar Negro.

Escrita no livro Gênesis, a história de Noé diz que Deus “viu que a maldade dos homens era grande” e decidiu destruir toda a criação. Apenas Noé, sua família e os animais a bordo da arca foram autorizados a sobreviver e repovoar o planeta. Mas seria esta a história toda?

LEIA MAIS

Profissional da área de tecnologia da informação, editor do site OVNI Hoje (www.onvihoje.com) e interessado em fenômenos anômalos, principalmente aqueles relacionados aos avistamentos de OVNIs.

Adão e Eva, e o mito da criação

Muitos de nós crescemos doutrinados por alguma das religiões abraâmicas. Estas são separadas em três vertentes: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo. Todas são monoteístas e concebem o Deus dos textos sagrados como Universal e Criador de Todas as Coisas. As três falam sobre uma possível origem do Homem a partir de um molde de barro feito pelas mãos do próprio Deus. O conto bíblico continua dizendo que, após a criação, o homem teria sido posto no Jardim do Éden para que dele cuidasse. Também conta sobre como teria surgido a mulher a partir de uma das costelas de Adão, e, mais para frente, sobre como o casal teria caído em desgraça após ouvir a maléfica serpente que por ali se arrastava. Também sobre como Deus, ao perceber que algo neles havia mudado, se enfureceu e expulsou o jovem casal do Paraíso, os condenando a uma vida de trabalho e sofrimento. Essa estória sabe-se de cor e salteada, e, apesar da beleza propositalmente alegórica que o texto traz e da curiosidade perplexa que é capaz de causar, acaba por surtir na maioria das pessoas a racional e debochada desconfiança de que tudo isso não passa de um mito para explicar algo mais complexo. Ora… Aprendemos nas escolas que viemos e evoluímos do macaco!

Na verdade, a Teoria da Evolução não diz que o homem veio do macaco – esse é um equívoco comum sobre teoria de Darwin. A tal teoria diz que os humanos e os macacos possuem um ancestral em comum e que pertencem ao grupo dos primatas. De qualquer forma, levou muito tempo para que nossa sociedade aceitasse a Teoria da Evolução como crença mais coerente sobre nossa origem. Então, o que mais haveria para ser investigado se já temos a resposta?

LEIA MAIS

Estudiosa e investigadora da teoria do Astronauta Antigo. É roteirista dos quadrinhos Anunnaki: Os Senhores da Eternidade.