Adão e Eva, e o mito da criação

Muitos de nós crescemos doutrinados por alguma das religiões abraâmicas. Estas são separadas em três vertentes: Judaísmo, Cristianismo e Islamismo. Todas são monoteístas e concebem o Deus dos textos sagrados como Universal e Criador de Todas as Coisas. As três falam sobre uma possível origem do Homem a partir de um molde de barro feito pelas mãos do próprio Deus. O conto bíblico continua dizendo que, após a criação, o homem teria sido posto no Jardim do Éden para que dele cuidasse. Também conta sobre como teria surgido a mulher a partir de uma das costelas de Adão, e, mais para frente, sobre como o casal teria caído em desgraça após ouvir a maléfica serpente que por ali se arrastava. Também sobre como Deus, ao perceber que algo neles havia mudado, se enfureceu e expulsou o jovem casal do Paraíso, os condenando a uma vida de trabalho e sofrimento. Essa estória sabe-se de cor e salteada, e, apesar da beleza propositalmente alegórica que o texto traz e da curiosidade perplexa que é capaz de causar, acaba por surtir na maioria das pessoas a racional e debochada desconfiança de que tudo isso não passa de um mito para explicar algo mais complexo. Ora… Aprendemos nas escolas que viemos e evoluímos do macaco!

Na verdade, a Teoria da Evolução não diz que o homem veio do macaco – esse é um equívoco comum sobre teoria de Darwin. A tal teoria diz que os humanos e os macacos possuem um ancestral em comum e que pertencem ao grupo dos primatas. De qualquer forma, levou muito tempo para que nossa sociedade aceitasse a Teoria da Evolução como crença mais coerente sobre nossa origem. Então, o que mais haveria para ser investigado se já temos a resposta?

LEIA MAIS

Estudiosa e investigadora da teoria do Astronauta Antigo. É roteirista dos quadrinhos Anunnaki: Os Senhores da Eternidade.