Novidades sobre as Múmias de Nazca

Resultados das Primeiras Pesquisas Sobre As Múmias de Nazca Num Evento Histórico Na República Do Peru

Aconteceu na manhã do 19 de novembro de 2018, no Peru, um congresso sobre os resultados dos estudos feitos a cerca das misteriosas Múmias de Nazca, a fim de levar ao conhecimento público algo de importância histórica sem precedentes.

Para aqueles que não acompanharam o caso, a descoberta da primeira Múmia de Nazca foi levada a público pela primeira vez em junho de 2017. Foram encontradas na região das Linhas de Nazca cujo solo encontra-se marcado por hieróglifos gigantes de autores desconhecidos até hoje. Na ocasião foram recolhidas múmias de seres de até 1,68 de altura, e também seres menores de cerca de 60 centímetros, e até menos! Todas possuindo três dedos nas mãos e três dedos nos pés, cabeça alongada, olhos grandes e boca muito pequena, além de seus 1.700 anos.

E claro, isso chamou muito a atenção dos pesquisadores!

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Discos Voadores Num Passado Distante? Aeronaves e Robôs descritos na Antiga Literatura Védica da Índia

A ciência atual diz que nós humanos surgirmos pela primeira vez há menos de 200 mil anos, no entanto os escritos históricos da antiga Índia, falam da presença humana há mais de milhões de anos atrás.

Escrita em sânscrito, a literatura védica da Índia possui muitos tópicos, entre eles, história, religião, filosofia, cosmologia, ciência militar, ciência política, ciências médicas, e também o “vastu” (ciência da arquitetura).

Para muitos historiadores e arqueólogos, as pessoas que falavam sânscrito, escreviam a literatura védica e seguiam sua cultura, não eram nativas da Índia. Eles sugerem que este povo teria entrado pela primeira vez na Índia há cerca de 3.500 anos, vindo pelo Noroeste, entretanto a própria literatura védica menciona suas cidades há mais de 3.500 anos.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Encontrado Raro Artefato da Idade do Bronze na Europa: Uma Luva de Metal de 3.500 Anos

Uma Luva de Metal de 3.500 Anos foi encontrada recentemente, em 2017, próximo ao Lago Biel, perto do vilarejo de Prêles, na Suíça, por caçadores de tesouros que usavam detectores de metal, e que mais tarde vieram a entrega-la às autoridades, junto com um punhal de bronze e um osso de costela que encontraram nas proximidades.

Os arqueólogos ficaram fascinados com tamanha descoberta, pois se trata da representação de metal de um corpo humano mais antiga encontrada na Europa. A luva que foi datada em 3.500 anos é um pouco menor que o esperado para um tamanho normal, porém foi forjada com meio quilo de bronze. O punho da luva é curiosamente de ouro, e usando radiocarbono, um método de datação radiométrica que usa o radioisótopo de ocorrência natural carbono-14(14C) para determinar a idade de materiais carbonáceos até cerca de 60 000 anos, os pesquisadores conseguiram estimar, também, a data da cola usada para fixar o punho de ouro da luva chegando a datar cerca de 1.400 e 1500 anos, confirmando a Idade do Bronze na Europa.

Um detalhe interessante no achado, é que existe um soquete dentro da mão, o que poderia ter sido feito para o encaixe de um bastão.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Misteriosos Efeitos Sonoros Estão Entre As Descobertas Mais Intrigantes Do Sítio Megalítico De Malta

Considerado Patrimônio Mundial da UNESCO, o Hypogeum de Hal Saflieni localiza-se em Paola-Malta, e reserva mistérios que vão desde a descoberta de crânios alongados até fenômenos paranormais. Talvez seja o mais antigo templo pré-histórico subterrâneo do mundo, e com certeza o único exemplo conhecido de uma estrutura subterrânea da Idade do Bronze!

O Hypogeum de Hal Saflieni foi descoberto no ano de 1902, acidentalmente, e ganhou inestimável valor na pré-história maltesa. Com cerca de 5.000 anos, acredita-se que o local possa ter sido um santuário e usado como oráculo.

Durante as escavações foram encontrados e documentados restos mortais de mais de 7.000 indivíduos e, embora muitos dos ossos tenham sido perdidos, a maioria dos crânios podem ser encontrados no Museu Nacional de Malta.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Manuscritos do Mar Morto: Quais Mistérios Foram Decifrados? Quem os Escreveu?

Entre o ano de 1947 e 1956 acontecia na caverna de Qumran, no trecho do Mar Morto que fica na Jordânia uma das descobertas mais extraordinárias de todos os tempos. Esta descoberta estimulou o interesse intenso por saber quem teria ocupado Qumran

Trata-se dos manuscritos mais antigos da Bíblia Hebraica já encontrados. Rolos contendo 800 documentos, compondo as primeiras páginas da Bíblia e os ensinamentos do cristianismo, incluindo os dez mandamentos. Datado de aproximadamente 4a.C.

Segundo as pesquisas, estavam escritos em códigos e bastante deteriorados, tanto que alguns pedaços tinham menos de 1cm.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Surpreendentes Papiros do Antigo Egito Revelam Procedimentos Médicos Bastante Peculiares

Alguns dos papiros egípcios como os Papiros de Lahun com mais de 3.800 anos, revelam peculiaridades da ginecologia do antigo Egito. Neles estão contidos testes de gravidez e a identificação do sexo antes do nascimento do bebê, registros de remédios, entre eles contraceptivos compostos por fezes de crocodilos, carbonato de sódio e mel.

Um exemplo de prescrição médica para evitar gravidez pode ser encontrada no papiro de Ebers, orientando a colocar na vagina um tampão impregnado de uma substância formada de extrato de acácia, colocíntida, tâmaras e mel. A goma de acácia fermentada produz ácido láctico matando os espermatozoides.

A Universidade de Copenhagen, na Dinamarca, guarda uma coleção de traduções de papiros do Egito antigo. Entre eles está um dos pouquíssimos papiros médicos bem preservados e que guarda registros impressionantes, como discussões a respeito do funcionamento dos órgãos do corpo humano e a descrição de um teste de gravidez que não difere muito aos dos dias de hoje se considerarmos a reação química esperada para ambos. Alguns dos textos que estão disponíveis na Universidade Dinamarquesa datam mais de 4 mil anos, e grande parte dos registros ainda estavam sem tradução.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Homo Sapiens no Centro Oeste do Brasil: Evidências da Presença Humana Há 27.000 Anos em Mato Grosso

Distante dos oceanos Pacífico e Atlântico no mínimo 1500 Km, o Estado do Mato Grosso, no Brasil, guarda importantes vestígios da presença de Homo sapiens no centro da América do Sul.

São dois paredões calcários que preservam parte de uma pré-história pouco conhecida do Brasil e das Américas. Um abrigo rochoso denominado Santa Elina.

Arqueólogos do Museu Nacional de História Natural da França, coordenaram escavações no local entre os anos de 1984 e 2004. Muito embora não tenham encontrado ossadas de Homo sapiens, descobriram indícios de que o homem moderno teria habitado a região em dois momentos: por volta de 27 mil anos e entre 12 mil e 2 mil anos atrás.

A descoberta acabou dando origem a uma pergunta ainda sem resposta: Como poderia a espécie humana ter se estabelecido num ponto tão distante do litoral num tempo tão longínquo?

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Encontrado Giz de Cera Primitivo: Um Artefato Colorindo o passado

Num antigo lago, coberto por turfa através do tempo, perto de Scarborough, North Yorkshire, arqueólogos acreditam terem encontrado um antigo exemplar de giz de cera, possivelmente usado por nossos ancestrais na coloração de peles de animais ou em obras de arte há mais de 10.000 anos. Curiosamente, num outro local do mesmo lago, foi encontrado um seixo ocre de superfície rigidamente estriada sugerindo ter sido raspado a fim de se obter pigmento vermelho, porém pedras sulcadas parecem ser raras no período mesolítico da Grã-Bretanha.

Os sítios onde os artefatos foram encontrados, ao redor de Palaeo-Lake Flixton no Vale de Pickering (North Yorkshire, Reino Unido), são partes ricas em artes da pré-História. Consta que, um pingente, a primeira arte mesolítica conhecida na Grã-Bretanha foi encontrado lá, num famoso local chamado Star Carr , no ano de 2015.

O termo Mesolítico ou Epipaleolítico é usado para denominar o período de transição entre o Paleolítico e o Neolítico na pré história, e está presente em apenas algumas regiões do mundo, onde não houve transição direta entre esses dois períodos.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php

Máquina de Anticítera: Revelação de um Cosmos Portátil e Milenar

Restos de um mecanismo enigmático e surpreendentemente tecnológico foi encontrado por mergulhadores, há mais de um século, provavelmente entre os anos de 1900 e 1902 no fundo do mar da ilha grega de Anticítera (original Antikythera ).

A princípio, por terem sido encontrados junto a outros artefatos, supunha-se que se tratava apenas de pedaços de uma estátua quebrada envolvida num tipo de barro endurecido. Por este motivo a magnitude deste achado fora ignorado por um expressivo espaço de tempo. Até que sob o olhar perspicaz de um arqueólogo do museu para onde haviam sido levados, descobria-se um pedaço de metal arredondado por traz do barro, muito parecido a uma roda. O barro então foi retirado, confirmando um objeto de metal em forma de roda que sendo mais profundamente estudado revelava outras peças dentadas e que juntas formavam um dispositivo bem mais complexo , de um tipo que não haveria sequer como imaginar pertencer a Antiguidade.

Análises e mais estudos posteriores com RX e raios Gama, expunham sem dúvidas, um mecanismo astronômico de precisão, muito bem elaborado, composto por engrenagens talhadas a mão, e que passava a ganhar inestimável valor envolto a intrigantes mistérios.

LEIA MAIS

Curiosa pesquisadora das mais diversas áreas do conhecimento, autora de variados tipos de textos, expostos em https://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/publicacoes/index.php